São Paulo enfrenta o coronavírus

0
386
João Dória – Governador do Estado de São Paulo

O Governo do Estado de São Paulo está enfrentando a crise de pandemia, por causa do coronavírus, com ações rápidas de prevenção. As principais são: estão suspensas aulas em
todas as escolas e faculdades públicas e foi pedido às escolas e faculdades particulares para que fechem também.
Foi determinado para que todos os shoppings, cinemas, teatros e casa de shows permaneçam fechados e grandes eventos cancelados. Funcionários públicos acima de 60 anos devem trabalhar em casa. Cancelados todos os
exames de mama da carreta que vai aos municípios contra o câncer. Pode durar até 5 meses essa epidemia e os próprios médicos da coletiva já deixaram registrado que vai ter perdas sim, mas já estão fazendo isso para que diminua o número de mortes.
Igrejas devem suspender cultos e missas. Estão sendo contratados médicos e alongados os horários de funcionamento dos postos de saúde em todas as cidades, inclusive a suspensão de férias na área da saúde.
Se houver abuso de preço em partes dos produtos de higienização como álcool gel e máscara é para denunciar. Diminuição de transporte público. Proibição de auditórios na
televisão. Proibidas viagens a não ser se for por extrema urgência incluindo as internacionais.  A infecção pelo vírus Corona não causa resfriado com o nariz pingando
ou tosse com catarro, mas uma tosse seca: esta é a coisa mais fácil de se saber. O vírus não resiste ao calor e morre se exposto a temperaturas de 26 a 27 graus: portanto, consuma, frequentemente, bebidas quentes, como chá, chá de ervas e caldo durante o dia
ou simplesmente água quente: líquidos quentes neutralizam o vírus e não é difícil de beber. Evite beber água gelada ou comer gelo, principalmente
crianças. Exponha-se ao sol.
Quando o vírus é encontrado em superfícies metálicas, sobrevive por cerca de 12 horas. Portanto, ao tocar em puxadores, portas, eletrodomésticos, suportes em bondes, etc., lave
bem as mãos e desinfete-as cuidadosamente. O vírus permanece em roupas e tecidos por cerca de 6/12 horas.
Detergentes normais podem matá-lo.
Para roupas que não podem ser lavadas todos os dias, se você puder expô-las ao sol o vírus morrerá.

Como se manifesta – O vírus primeiro se instala na garganta, causando inflamação e sensação de garganta seca. Este sintoma pode durar 3/4 dias. O vírus segue através da umidade nas vias aéreas, desce para a traquéia e instala-se no pulmão, causando pneumonia. Esta etapa leva cerca de 5/6 dias. A pneumonia ocorre com febre alta e dificuldade em respirar, não é acompanhada pelo frio clássico. Mas você pode ter a sensação de se afogar. Neste caso, entre em contato com seu médico imediatamente.
A transmissão do vírus ocorre, principalmente, por contato direto, tocando tecidos ou materiais onde o vírus está presente. Lavar as mãos com frequência é essencial. Ele
sobrevive apenas em suas mãos por cerca de dez minutos, mas em dez minutos muitas coisas podem acontecer: esfregar os olhos ou coçar o nariz, por exemplo, e permitir que o
vírus entre na garganta.
Você pode gargarejar com uma solução desinfetante que elimina ou minimiza a quantidade de vírus que pode entrar na sua garganta: ao fazê-lo, você o elimina antes que ele desça
na traquéia e depois nos pulmões.
Desinfete o teclado do PC e celulares.
O coronavírus pode não mostrar sinais de infecção por muitos dias, antes dos quais não se sabe se uma pessoa está infectada. Mas, quando você está com febre e/ou tosse, seus pulmões já estão com 50% de fibrose.
Os especialistas sugerem fazer uma verificação simples todas as manhãs: respire fundo e prenda a respiração por mais de 10 segundos. Se você completá-la com sucesso, sem
tossir, sem desconforto, uma sensação de opressão, etc., isto mostra que não há fibrose nos pulmões, indicando nenhuma infecção. Em momentos tão críticos, faça essa verificação em um ambiente com ar limpo. Todos devem garantir que a boca e a garganta estejam úmidas, nunca seca. Beba alguns goles de água pelo menos a cada 15 minutos. Mesmo que o vírus entre na sua boca, a água ou outros líquidos o varrerão pelo esôfago e
pelo estômago. Uma vez no estômago, o ácido gástrico mata todo o vírus