Esporte além das fronteiras

0
210

No Congresso Estadual de Municípios, Minotauro e Minotouro, mostraram que o Esporte forma e ensina

Por Diego de Deus e Mayquele Loyola

Os irmãos gêmeos e lutadores, Rodrigo Minotauro e Rogério Minotouro, ministraram uma palestra motivacional e falaram do projeto “Educação para Além das Fronteiras”, na segunda apresentação do 64° Congresso Estadual de Municípios, em Campos do Jordão- SP.
O objetivo da iniciativa dos irmãos que, contempla várias prefeituras do Brasil, por meio de parcerias com o projeto, é de levar o esporte às escolas e ressaltar a importância da prática esportiva em paralelo à educação. De acordo com os atletas, a ideia parte dos valores ensinados pela família, sobretudo pelo pai, que sempre apoiou a atuação dos filhos no esporte, sem deixar a educação de lado: “Podemos ‘tá’ quebrados, mas um livro nunca vai faltar”.
Para Rodrigo Minotauro, o projeto é de grande valia no sentido de apresentar às crianças os benefícios físicos e psicológicos oferecidos por meio do esporte, em especial, das artes marciais. Já Rogério Minotouro completou a fala do irmão e justificou que a educação, enquanto disciplina, é indispensável na conduta esportiva e, principalmente, social.
Os gêmeos, nascidos em Vitória da Conquista, interior baiano, iniciaram no mundo do esporte a partir do judô e boxe, até alcançarem sucesso no jiu-jítsu. A história de persistência e superação dos irmãos ultrapassou o território nacional, no entanto, até ficarem conhecidos nos EUA como ‘Nogueira Brothers’, muitos desafios tiveram de ser enfrentados.


Minotauro, ainda na infância, aos 10 anos de idade, foi atropelado por um caminhão, e passou cerca de 11 meses hospitalizado. Ainda assim, seguiu no esporte, migrou para o jiu-jítsu, e estreou no MMA em 1999. Sua trajetória foi marcada por grandes conquistas, o lutador foi campeão dos pesos-pesados no Pride, e conquistou também o cinturão interino da mesma divisão.
Já, Rogério Minotouro, faixa-preta no jiu-jítsu, foi para o MMA e integrou lutas inesquecíveis no Pride, conquistou o bronze no boxe nos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, em 2007, foi campeão brasileiro e sul-americano na ‘nobre arte’, além de ter passado também pelo UFC.
Segundo o lutador, o esporte é de suma importância para o crescimento das pessoas como seres humanos, não se trata necessariamente, apenas, de conquistas e vitórias. O esporte vai além, é muito mais que isso. “É claro que o desejo de todas as crianças quando apresentadas ao esporte, é se tornar atleta. 99% delas não vão conseguir, mas com toda certeza, serão pessoas melhores”, afirmou.