APM e associados articulam mobilização em Brasília

0
918

A Associação Paulista de Municípios (APM) se reunirá na próxima quarta-feira, 14, com seus associados para articular a mobilização “Temer, atenda os municípios”.

A reunião acontecerá na sede da entidade, em São Paulo (SP), a partir das 9h, e contará com a presença de um representante Confederação Nacional de Municípios (CNM).

Segundo o presidente da APM, Carlos Cruz, este encontro será uma preparação estadual para a mobilização nacional, que acontecerá em Brasília no dia 5 de outubro. O objetivo da reunião com representantes dos escritórios regionais da APM é pautar tópicos que são de interesse dos municípios paulistas e levá-los para Brasília.

A concentração “Temer, atenda os municípios” tem o objetivo de unir as forças municipalistas em torno da crise que as prefeituras enfrentam. Para isso, as lideranças buscarão soluções junto ao governo do presidente Michel Temer.

O encontro também é uma forma de pressionar os poderes Executivo e Legislativo a fim de que projetos com impacto positivo na crise sejam aprovados.

Entre as propostas estão a Lei de Resíduos Sólidos, o ISS, o Piso Salarial do Magistério, o encontro de contas na área da Previdência, a Judicialização da Saúde e a contratação de consórcios públicos.

Dado que a situação atual dos municípios tem origem na esfera federal, é dever dela ajudá-los.

As principais causas dessa crise são a redução do valor do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) destinados às prefeitura e os repasses atrasados e com valores inadequados do governo federal. Estima-se que quase 400 programas oficiais que o governo oferece aos municípios estão com seus valores defasados.

A mobilização nacional “Temer, atenda os municípios” será realizada no Auditório Petrônio Portela, no Senado Federal. Os interessados podem se cadastrar no site da CNM, através do link: http://www.intranet.cnm.org.br/223/22303001.asp?slCD_ORIGEM=203

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.