Dória cria Secretaria de Desenvolvimento Regional e fortalece o municipalismo

0
648

Prefeitos vão utilizar tecnologia eletrônica para
não terem de se deslocar à capital em busca
de recursos e acompanhamento de processos

 

Ato oficial do anúncio da criação da nova Secretária e apresentação do Deputado Marco Vinholi para o cargo

Ao anunciar a criação da Secretaria de Desenvolvimento Regional, o governador eleito, João Dória, antecipou uma de suas principais estratégias, a de descentralizar a administração estadual e eliminar “o périplo de prefeitos ao Palácio dos Bandeirantes”. No novo desenho institucional do governo do Estado, a nova Pasta, conhecida também como a Secretaria do Interior”, que por muito tempo existiu na estrutura do governo paulista, até ter suas funções divididas em várias pastas, vai aglutinar as demandas das prefeituras e das entidades sociais nas mais variadas áreas do governo, com exceção da Segurança Pública, Saúde, Educação e Fazenda.
Para atingir a meta descentralizadora, o governo eleito diz que se necessário oferecerá treinamento os gestores municipais. Com isso, a romaria presencial em busca de informações nas secretarias e apoios para a execução dos projetos, será substituída por um protocolo eletrônico com passo a passo transparente que incluirá prazos de retorno pelo governo estadual.
“Chega de papelzinho, de ofícios”, ordenou Dória. “A municipalização é uma decisão de governo e consta de nosso programa. Será um governo descentralizador”.
O secretário escolhido para comandar a mudança, Marco Vinholi, terá visão política, mas atuação técnica, com vistas a “melhoras a capilarização de recursos destinados aos municípios”, segundo Dória. Uma das primeiras tarefas da nova secretaria será implementar um programa de treinamento para orientar os prefeitos para que alcancem eficiência nos processos e evitem desperdício de tempo com erros de protocolo como a falta de documentação.
Nessa empreitada, Vinholi terá como subsecretário o médico Rubens Cury, de Pederneiras, escolhido a dedo junto a lideranças dp PSDB no Estado.
“O mundo mudou, é moderno, tecnológico”, disse Dória ao apresentar o novo secretário à imprensa. “Será uma secretaria amparada em inovação , para dar atendimento rápido e eficiente às demandas dos prefeito”. Deixou claro também que será uma via de duas mãos. O Estado promete mais eficiência, mas exige a contrapartida na mesma direção. “O nível de exigência de eficiência será no plano máximo. Não basta o prefeito solicitar. Ele terá que documentar a necessidade, e isso deve estar dentro das políticas de trabalho que constam de nosso programa de governo”, explicou o governador eleito.
Dória garante que a administração estadual, por meio de seus diferentes órgãos, responderá com Sim ou Não, e que “não vai haver mais embrulhar, enrolar e postergar decisões com prefeitos”. Essa, segundo ele, “é uma prática que infelizmente ao longo dos anos, sem nominar, nem finalizar, acabou de incorporando e isso é muito ruim. Não vamos ter mais esse tipo de comportamento”.
Antes de anunciar a novidade aos jornalistas, Dória costurou a ideia junto ao Tribunal de Contas do estado de São Paulo, em visita protocolar. “Vários programas serão realizados de orientação aos prefeitos, evitando também a parda de tempo, obras paralisadas, dúvidas tudo para evitar situações que diminuam a eficiência e possam permitir que, ao inverso, tenhamos os projetos definidos realizados aos seu tempo e com a aprovação do Tribunal de Contas do Estado”, anuciou o governador eleito. “O nosso objetivo é fazer um governo eficiente em todas as áreas com colaboração com os órgãos fiscalizadores e também com os órgãos de justiça.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.