Coreanos revelam interesse em investir no interior paulista

1
893
Mr. Jong Park, durante a reunião no escritório Braga Nascimento e Zílio Advogados

Empresários da Coreia do Sul e dos Emirados Árabes pretendem investir cerca de U$ 2 bilhões ( cerca de R$ 7,7  bilhões) na área de substituição de iluminação pública convencional por led e construção de usinas de captação de energia solar fotovoltaica. A informação é de mr. Jong Bok Park, presidente da Federação das Indústrias, equivalente à FIESP, durante encontro com o presidente da Associação Paulista de Municípios, Carlos Cruz,
“O interesse em investir no interior paulista é muito grande”, comentou o CEO José Vieira, da Korea System Business (KSB), empresa especializada na tecnologia e substituição de iluminação pública e, também, representante de interesse de investidores asiáticos no Brasil. Mr. Jong Bok Park, Vieira e o presidente da APM mantiveram uma reunião na sede da Braga Nascimento e Zilio Advogados Associados , com a intenção de firmar parceria para representação no Brasil.
Na oportunidade, anunciaram, também, a intenção de instalar duas fábricas de placas solares e uma lâmpadas de led. Segundo o CEO da KSB, José Vieira, “há dez anos os aplicadores coreanos e de Dubai estão tentando fazer negócios no Brasil, mas a grande burocracia atrapalha um pouco, principalmente no poder público”. Ele espera uma mudança nesse quadro e acredita que uma parceria com a Associação Paulista de Municípios poderá ajudar muito, já que os municípios precisam trocar iluminação ineficiente por sistemas mais modernos. “A KSB é uma empresa de inovação tecnológica de eficiência energética, que investe na troca de equipamentos ineficientes por equipamentos de alta eficiência”.
Vieira acentua que “o Brasil precisa muito das substituições, porque tem uma rede de iluminação pública prejudicial ao meio ambiente, que precisa de lâmpadas led de alta eficiência e segurança”.
Segundo ele, do total de U$ 2 bilhões previstos para investimentos, 1,5 são para construção de fábricas de usinas de captação de energia fotovoltaica e U$ 500 milhões destinados à  troca das lâmpadas das redes públicas por led, através do Sistema Esco de Eficiência Energética.
Mr. Jong Bok Park, que também esteve no Congresso Brasileiro de Tecnologia da Informação e Meio Ambiente (CBTIMAM), deverá voltar ao Brasil em janeiro para novos contatos e os prefeitos interessados em maiores informações podem procurar a APM.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, escreva seu comentário!
Digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.